terça-feira, 2 de setembro de 2008

Mãe, Pai, Familia.....e algo mais

Ser uma mãe uma das tarefas mais complexas, lembro que no colegial uma vez escutei a seguinte frase, eduque um menino e você ira ter no futuro um bom homem, eduque uma menina e no futuro você ira ter uma familia. Bom e uma frase meio desconexa provavelmente porque não a tenha memorizado bem. Mas o que entendi basicamente de isto de como uma mulher se torna fundamental num lar, ninguém percebe, parece ate natural achar a casa limpa ou roupa lavada, ou uma boa comida.Eu que já morei sozinho posso falar que ter uma casa numa condição ótima, de chegar e apenas sentar e ter a comida pronta e um tanto "complexa". Nessas alturas da leitura pode parecer ate machista eu tocar nesse assunto afinal deixar uma mulher confinada a sua casa e aos seus filhos parece ate castigo. Mas então vamos a ver a mulher ditamente moderna, acorda cedo, vota os filhos no transporte para ir na escola, e dai alguma empregada para fazer a comida e só vê as crianças bem mais tarde. E simples deduzir que esta criando uns filhos sem total controle.......a mais hoje em dia isso e revoltante também ne......afinal os dias de hoje são dias de liberdade....não podemos por limites....resultado dessa filosofia de liberdade e extrema confiança confiança nos filhos..vandalismo, drogas, gravidez indesejada, humanos instáveis(libertinagem). O papel do pai e da mãe na casa e fundamental, afinal eles dois fundaram uma familia da qual hoje em dia não querem participar. Sempre e mais fácil apelar a novela ou ao futebol. Não quer se saber das coisas das crianças e mais fácil fazer virar as criança adultos assim os pais já votam o pensamento só em futebol tanto quanto absurdo na maioria dos casos e algumas mães que não deveriam ser mães já induzem suas filhas a um mundo de moda nas suas filhas com roupas e tendências. Sinceramente da pena ver uma criança vestida com mini-saia e rebolando com a mãe do lado. A situação esta triste mesmo....viver para trabalhar???? eu não vivo apenas para trabalhar, mas também não desprezo o trabalho que dignifica.Porém a muita diferença entre algo que escraviza e algo construtivo. Aqueles que trabalham sem parar e acham sua vida só isso eu lhes digo se gostam de isso tudo bem......Mas aqueles que estão inquietos e querem se liberar desse sistema opressivo na qual os dias são uma espécie de tortura, eu lhes digo que a uma saída disso, mas não existe uma receita mágica para sair disso, mas apenas decidir , e com esse decidir e o primeiro passo para grandes idéias vierem, para grandes soluções se apresentarem, mas tudo isso implica DECISÃO e CORAGEM.........esta mensagem vai de certa forma dedicado as mães que se esqueceram que tem filhos, aos pais que nunca participaram dos momentos bons dos seus filhos......pode ser que seja tarde demais, quando ver os seus pequenos já são adultos e não querem mais saber de ti......e aos jovens vai também a mensagem...decidir, ter coragem, não são coisas tão simples assim, muitas vezes nem existe muito tempo para pensar mas e preciso agir , o tempo esta passando. E as chances de fazer feliz alguém ao invés de uma empresa estão numa escolha, decisão e coragem........a todos lhes desejo tudo de bom.....bye bye

Um comentário:

Fabriel disse...

Realmente a forma padrão de classe média e alta que temos em nosso país se enquadra em que você acabou de falar. Penso que os mais pobres tem mais tempo de ficar com a família, além de não ter um trabalho tão árduo quantos os mais ricos, podem ficar mais com a família, sendo que os menos beneficiados (pobres) não tem na maioria das vezes uma estabilidade familiar e consequentemente econômica, capacidade de filhos acima da renda familiar, não tem idéias, não há planejamentos... Já as famílias ricas que tem planejamentos e estrutura familiar, tem uma família mais madura, começando desde cedo a se interessar pelo trabalho (como as crianças que começam a ficar adultas logo cedo, tendo que se virar consigo mesmas). Isso não é bom, pois onde fica a infância da criança? E o pais não se preocupam com isso? Só querem tempo para trabalhar? Graças a Deus eu tive uma infância cheia de cor, de graça, de amor de meus pais e familiares... Adorei tudo que passei na infância.

Tá aí minha opinião, um abraço.