quinta-feira, 31 de janeiro de 2008

Felizes no Amor......


Nancy Van Pelt é autora do livro "Felizes no amor: os segredos da vida a dois", da Casa Publicadora Brasileira. Sua abordagem sobre o amor é tão interessante que, a rigor, não requer comentários.

Conheça "Os princípios do amor genuíno", defendidos pela autora.

Aqui vão eles:

Requer compromisso (ou seja, entrega, renúncia)

É incondicional (não exije retribuição, nem recompensa)

Esforça-se por suprir as necessidades do outro (é altruísta,
não egoísta, e tem o outro como prioridade)

Nos capacita a amar a nós mesmos (zela pela própria
existência. Quem ama, se cuida)

Respeita a individualidade (não é invasivo, aceita
as características do outro)

É permamente (não é efêmero e volátil como os sentimentos.
É sólido, maduro e duradouro)

Leia as conclusões da autora...

"O amor genuíno vai além dos sentimentos para se tornar um princípio que deve ser colocado em prática. Não devemos apenas esperar ser tratados com amor e consideração, mas também agir desta maneira.

Entretanto, para a maioria, expressar o amor de maneira constante é algo muito difícil. Poucos são os que sentem o desejo de demonstrar brandura, cortesia, atenção e prestatividade na vida diária, pois os sentimentos são facilmente alterados pela disposição de ânimo, pelos alimentos ingeridos, pelo clima, enfermidade, pela reação do cônjuge, e uma sére de outras circunstâncias. Uma vez que os sentimentos são instáveis, aqueles que afirmam que o amor é primariamente um sentimento, tornar-se-ão amantes instáveis. Passarão a vida entregando-se ao que lhes agrade e dê prazer.

É óbvio que os sentimentos constituem um componente do amor. O amor não seria muito interessante ou divertido se não pudesse ser expresso dessa maneira. Na verdade, a primeira atração entre dois indivíduos repousa primariamente nos sentimentos, e um relacionamento de amor dificilmente sobreviverá, a menos que esses sentimentos sejam mantidos à tona.

No casamento, porém, alguns dos primeiros sentimentos do amor jovem definham. É impossível passar a vida num estado emocional em redemoinho. Quando os primeiros sentimentos diminuírem, surgirão momentos em que a satisfação emocional no relacionamento parecerá relativamente baixa. Sentimentos negativos poderão envenenar a atmofesra. Nessas ocasiões, o princípio do amor ativo deve entrar em cena. Com o passar do tempo, e através do exercício dos princípios do amor, o amor jovem poderá amadurecer, tornando-se um amor genuíno, unindo corações e vidas, neutralizando desta forma os sentimentos negativos."

Em síntese, Nancy defende que podemos, com o amor genuíno, sobrepujar os sentimentos negativos como raiva, ódio, vingança, desprezo, inveja, tristeza.

Esses sentimentos são naturais à natureza humana, mas também natural é a capacidade de amarmos racionalmente. Assim sendo, o amor não é um mero desejo, ou algo resultante do que "sentimos". Na verdade, os sentimentos positivos é que são consequência do amor. Portanto, amar é uma decisão que cabe a você e a mim tomarmos, é uma atitude.

A paixão acaba, o amor permanece. Melhor é amar do que tentar angustiadamente viver uma vida sob os efeitos da paixão. A paixão é um sentimento, e como um sentimento ela é instável. Já o amor, como uma decisão, pode se transformar em um valor de sua vida, e por isso não ficar suscetível à efemeridade dos sentimentos, e por isso durar para sempre. Ele não precisa de sentimentos para existir ou agir. Na verdade, os sentimentos positivos sempre surgem quando o amor genuíno age. Por isso, AME!

Que tal assumir o compromisso de amar genuinamente, independentemente de seus sentimentos?

Todo esse post foi baseado num artigo do Paulo Angelim.

http://qualeaduvida.zip.net/arch2005-04-01_2005-04-30.html

Já tive a chance de ler o livro da Nancy Van Pelt e acho muito bom mesmo, foi uma benção na minha vida poder ter tido acesso a ele, achar esse texto em português tem me dado muita alegria mesmo...........bom espero e tenham gostado.

2 comentários:

Gi disse...

O AMOR transforma todos os sentimentos negativos e te faz renascer! Hoje não enxergo inimigos em minha vida. Se tiver os vejo com outros olhos.Rezo todos os dias para que mais pessoas tenham a graça de conhecer o verdadeiro amor .

wagner disse...

Pr Wagner de Brasília.
É verdade, o amor verdadeiro é uma decisão tomada com base na escolha maravilhosa de Cristo pela raça humana. Esta atitude promorerá sempre o bem estar do conjuge, pois ambos estaram sempre dispostos a desenvolver a felicidade do outro. A reciprocidade, fará com que a via de inda e vinda da vida seja suavisada pela felicidade. Uma verdadeira benção para o casal.