sábado, 2 de fevereiro de 2008

“OS PAIS TÊM O SAGRADO DEVER DE CRIAR OS FILHOS COM AMOR E RETIDÃO, (...)ENSINÁ-LOS A AMAR E SERVIR UNS AOS OUTROS.”


O texto abaixo foi extraido do texto familiar da igreja de Jesus Cristo dos santos dos últimos dias, apesar de muitos mostrarem relutância para ler e achar que estão sendo programados por um moralismo, e não estar exercendo sua liberdade, pode ser que estejam sendo mais escravos do que pensam se entregando a futilidades como as que são passadas em novelas e através de outras mídias, uma coisa e moda e outra não ter personalidade e fazer tudo o que a Tv diz para você fazer........


A má comunicação é tanto um sintoma como uma causa de problemas familiares.
Pais e filhos irritados e frustrados costumam comunicar-se de maneira destrutiva:
estão menos dispostos a ouvir e mais propensos a fazer comentários negativos e ofensivos.
Da mesma forma, quando tratados com palavras depreciativas e injuriosas, os
pais e filhos tendem a reagir com atos e palavras inadequados. Em certos casos, é preciso
mudar a atitude em relação à vida antes de comunicar-se de modo positivo.
Os pais podem romper os ciclos de comunicação destrutiva ao mudar sua maneira
de ouvir e reagir, criando assim um ambiente salutar que pode propiciar uma mudança
de coração nos filhos.
Práticas de Comunicação Nocivas
Entre as práticas de comunicação comuns que afugentam os filhos, podemos citar:
• Dar sermões e lições de moral, repreender, interrogar;
• Demonstrar pouco caso, usar artifícios para disfarçar algo desagradável, tranqüilizar
de modo vazio e insincero;
• Julgar, condenar, ameaçar;
• Culpar, criticar, ridicularizar;
• Falar de seus próprios sentimentos quando o filho precisa externar os dele.
A COMUNICAÇÃO CRISTÃ
As escrituras indicam que Jesus era lento para condenar (ver João 8:3–11), estava sempre
pronto a perdoar (ver Lucas 23:33–34), era compassivo (ver João 11:33–36), atencioso
com Sua família (ver João 19:25–27), pagava o mal com o bem (ver Lucas 22:50–51),
amava as crianças (ver 3 Néfi 17:21–24), era grato (ver Lucas 7:44–48) e estava sempre
ávido por servir (ver João 13:4–17) e disposto a sacrificar-Se (ver Mateus 26:35–45).

Um comentário:

Blackfusion disse...

ta massa seu blog eim, continua assim...